• Fabiola Aurich

Marcos do Desenvolvimento: seu bebê aos 18 meses



O que a maioria dos bebês conseguem fazer nesta idade:


Habilidades socioemocionais

  • se afasta de você, mas sempre à procura para saber se você está perto;

  • aponta objetos que interessam;

  • estende as mãos para que você possa lavá-las;

  • acompanha algumas páginas de livros com você;

  • ajuda a se vestir levantando os bracinhos e as perninhas.

Comunicação e linguagem

  • tenta falar três ou mais palavras que não sejam "mama" ou "papa";

  • segue comandos simples, como: "me dê o brinquedo".

Habilidades cognitivas (aprendizagem, raciocínio, resolução de problemas)

  • te imita fazendo tarefas, como varrendo casa, escovando os dentes ou os cabelos;

  • se interessa por brincar com brinquedos simples, como empurrar carrinhos, colocar blocos em uma caixa...

Habilidades motoras

  • anda sozinho, sem apoio;

  • rabisca em uma folha de papel;

  • bebe em um copo sem tampa, derramando e fazendo bagunça, às vezes;

  • se alimenta usando os dedos;

  • usa a colher sozinho, às vezes;

  • sobe em sofá, cadeira ou cama, sem ajuda.


Outras informações importantes que você pode comentar com o pediatra:

  • o que você e seu bebê fazem juntos?

  • o que seu bebê gosta de fazer?

  • existe algo que seu bebê faz ou não faz que te preocupa?

  • seu bebê perdeu alguma habilidade que antes ele conseguia fazer?

  • seu bebê possui algum problema de saúde ou nasceu prematuro?


Algumas dicas e atividades que você pode fazer com seu bebê

Como primeiro professor do seu bebê, você pode ajudar no aprendizado e no desenvolvimento do cérebro dele. Experimente estas dicas e atividades simples de forma segura. Converse com o pediatra ou com a equipe se tiver dúvidas ou para obter mais ideias sobre como ajudar no desenvolvimento do seu bebê.


  • Use palavras positivas e dê mais atenção aos comportamentos que você quer ver (comportamentos desejados). Por exemplo: "que legal que você colocou o brinquedo na caixa!". Ignore os comportamentos que você não deseja.

  • Encoraje as brincadeiras "de mentirinha". Por exemplo, dê a ele uma colher para brincar de dar comida às pelúcias ou uma escova de cabelo para pentear as bonecas.

  • Ensine sua criança sobre os sentimentos das outras pessoas e maneiras positivar de reagir. Por exemplo, quando encontrar uma outra criança triste, comente: "olha, ela parece triste, vamos chamar para brincar de ursinho com a gente?".




0 visualização0 comentário