• Fabiola Aurich

Marcos do Desenvolvimento: seu filho com 3 anos



O que a maioria das crianças conseguem fazer nesta idade:


Habilidades socioemocionais

  • se acalma em cerca de 10 minutos após você deixá-la ( como em uma creche ou com um cuidador);

  • gosta de brincar com outras crianças.


Comunicação e linguagem

  • consegue manter um diálogo curto;

  • usa "quem", "onde", "porque" e "o quê" nas conversas, por exemplo: "onde está o papai?";

  • sabe usar palavras que demonstram ação, como "comer", "brincar", "passear", por exemplo: "o cavalo está comendo";

  • diz o seu primeiro nome;

  • fala bem o suficiente para que outras pessoas entendam o que ela quer dizer.


Habilidades cognitivas (aprendizagem, raciocínio, resolução de problemas)

  • desenha um círculo, depois que você ensinar;

  • aprende que não pode tocar em superfícies quentes ou objetos perigosos, depois que você ensina.


Habilidades motoras

  • usa brinquedos de contas, argolas, faz pulseiras de macarrão;

  • consegue se vestir sozinha muitas vezes;

  • usa garfo.


Outras informações importantes que você pode comentar com o pediatra:

  • o que você e seu filho fazem juntos?

  • o que seu filho gosta de fazer?

  • existe algo que seu filho faz ou não faz que te preocupa?

  • seu filho perdeu alguma habilidade que antes ele conseguia fazer?

  • seu filho possui algum problema de saúde ou nasceu prematuro?


Algumas dicas e atividades que você pode fazer com seu filho


Como primeiro professor do seu filho, você pode ajudar no aprendizado e no desenvolvimento do cérebro dele. Experimente estas dicas e atividades simples de forma segura. Converse com o pediatra ou com a equipe se tiver dúvidas ou para obter mais ideias sobre como ajudar no desenvolvimento de sua criança.

  • Incentive seu filho a resolver seus próprios problemas, com sua ajuda. Faça perguntas que vão ajudar a solucionar o problema. Ajude-o a pensar em soluções e, mesmo que você saiba que não vai dar certo, tente uma, duas, três vezes, se necessário.

  • Converse sobre as emoções do seu filho, sobre como ele se sente e dê palavras aos sentimentos para que ele consiga explicar o que está sentindo. Ajude-o a lidar com situações estressantes com técnicas de relaxamento como respirar fundo, prestar atenção ao movimento da barriga enquanto respira, abraçar o brinquedo favorito ou ficar quietinho em um lugar que ele goste.

  • Defina algumas regras simples e claras que seu filho pode seguir, como fechar a porta com cuidado, sem bater ou dar descarga no sanitário sempre que usar. Se ele quebrar uma regra, mostre a ele o que fazer. Mais tarde, se seu filho seguir a regra, reconheça-o e parabenize-o.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo